quarta-feira, 19 de setembro de 2012

NO CAMINHO COM MAIAKOVSKY E EDUARDO COSTA FALANDO SOBRE A LUTA DOS PROFESSORES POR JUSTO PISO - CARREIRA DIGNA E EDUCAÇÃO DE QUALIDADE!

Maiakovsky - grande poeta russo - humanista 
 A partir de uma conhecida poesia de Eduardo Costa, em homenagem ao poeta russo Vladimir Maiakovsky e ao dever de sempre resistir, lutar por direitos, exercer a cidadania e ser protagonista de sua história social... utilizando a mesma bela estrutura da poesia de Eduardo Costa, com influência de outros grandes gênios, como Brecht, fiz uma poesia em homenagem à luta dos professores. Importante dizer que em muitos Estados e municípios os professores estão silentes, calados,  enquanto a traça da violação corrói todos os seus direitos. Atualmente, a luta dos profissionais da educação básica no Brasil  é uma verdadeira cruzada em defesa da Constituição, do Estado Democrático de Direito, do justo piso, da carreira digna e da educação de qualidade como direito humano universal e fundamental contra a corrupção, contra os inimigos da educação, contra o clientelismo, contra o atraso, contra o patrimonialismo...    Leia então o poema:


NO CAMINHO COM MAIAKOVSKY E EDUARDO COSTA SOBRE A LUTA DOS PROFESSORES
                                                            
                                                                                    De: Valdecy Alves

Vós bem sabeis
Conheceis melhor que eu
É a mesma velha história
Na primeira noite eles se aproximam
E roubam 2%  da Vossa Carreira
E vós, professores não dizeis nada...

Na segunda noite já não se escondem
Negam o reajuste anual do piso
Escondem todos os dados do FUNDEB
E matam vossa motivação
Colocam a educação na UTI e
Já não sois tratados 
Como dignos profissionais da educação...

Até que um dia
O mais frágil e sonso dos gestores
Sozinho...
Rasga a lei do piso
Lança no lixo a Constituição
Espezinhando todos os vossos direitos
Rouba-vos a coragem do presente
Condena-vos ao fracasso no futuro
De tudo faz para aniquilar vosso sindicato
Incinera vosso direito de greve
Persegue vossas lideranças sindicais
Arranca-vos a voz da garganta
E já não podeis dizer ou fazer mais nada!


Professores cearenses protestando contra violação aos seus direitos e ao direito à educação


Nos dias que correm
Deveis erguer a cabeça
Enfrentar os senhores da corrupção
Para que não caleis para sempre
Para que não coloquem em vós novos grilhões
Pois se ao educador restar a escravidão
Que destino terão os pobres educandos?

No silêncio do meu sonhar
Só vejo esperança na radical reação
O vento diz que só encontrareis certeza da vitória na luta!
Que o temor não vos cale
Que a hesitação do Judiciário não vos faça fraquejar
Que a omissão do Legislativo não vos desmotive...
Que a alienação da sociedade não vos permita claudicar
Espernear sempre... ainda que seja contra mil!
Que além das palavras, que demonstram vossos sonhos
Sejam inúmeros vossos atos praticados
Que serão os tijolos da construção da justiça sonhada ...

No meu interior
Com a potência de palavras de ordem em coro
Gritadas por milhões de professores
Ecoa a sempre mesma palavra: RESISTÊNCIA!


Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails